Infância

por eduardopmorris

Não vou mentir pra vocês, não me lembro de merda nenhuma do momento do meu nascimento, sem essa conversa de que a pessoa lembra-se de quando nasceu, por mais traumático que isso possa ser, se fosse pra acreditar nestas besteiras, eu ainda estaria escrevendo cartas pro véio tarado do Papai Noel. 😉

A lembrança mais remota que tenho da minha infância foi de estar aprendendo as letras. Nunca fui muito paciente com as coisas, então quando eu saquei que a cada aula a professora sempre repetia a mesma coisa: Colocava uma letra nova no quadro e depois ficava explicando qual era aquela letra e no final nos mandava ficar escrevendo aquela letra no caderno. Comecei a fazer minhas repetições de letrinha logo que sentava na cadeira e assim terminava o que tinha que fazer antes de todos e podia ter mais tempo livre. Até hoje faço isso, e é assim que arranjo tempo pra poder ficar escrevendo estas besteiras, se bem que quando se trata das minhas filhas a história é diferente, com elas não tem dessa de fazer as coisas no meu conceito de rápido, enquanto elas quiserem a minha atenção tenho que dar.

Anúncios