A Sociedade

por eduardopmorris

Muitas crianças conhecem a escola melhor do que os professores, afinal de contas enquanto eles estão tentando nos vigiar de longe, nós estamos descobrindo coisas novas pra fazer.

Certa vez estávamos eu e meu melhor amigo brincando no pátio na hora da saída quando uma menina novata de outra turma chegou pra nós dois e perguntou se nós queríamos namorar com ela, não entendi muito bem aquilo, afinal de contas pra mim a outra pessoa nunca precisava saber que ela era minha namorada. Mas tava valendo e nós dois aceitamos o pedido, até então pra mim estava tudo normal, e nada mudava na minha rotina com esse negócio novo de namorar, até que um dia meu amigo me chamou em um dos “esconderijos” da escola. Lá estavam ele e a nossa namorada, eles me chamaram pra sentar no chão e lá fui eu. Ele me disse que eles estavam lá namorando e eu sem entender que porra era aquela fiquei lá parado achando que tava namorando também, aí ela vem e me pergunta se eu também não queria. Eu pensei: “Como assim? Mas o que tem mais além de ficarmos aqui sentados?”. Acho que ela percebeu minha cara de sonso e perguntou se eu não queria um beijo, eu disse que sim, aí ela veio e me deu um beijo na boca!!! Isso até então não era uma coisa comum na minha vida, muito pelo contrário, era o meu primeiro beijo!!!! E nós ficamos lá dando selinhos revezadamente nela, ou ela dando selinhos revezadamente em nós dois, tanto faz! Aí uma professora começou a gritar o nome dela, antes dela sair ela disse: “Deve ser a empregada da minha mãe que veio me buscar. Olha só, ninguém pode saber que nós estávamos namorando, porque minha mãe já disse que eu não posso namorar ninguém. E se a empregada da minha mãe souber, ela vai contar e eu vou ficar de castigo.”. Eu sem entender muito o porquê de tanto segredo, balancei a cabeça afirmativamente e meu amigo idem.

Lembro dessa brincadeira de criança ter durado um bom tempo. Certa vez eu e meu amigo chegamos a brigar, porque depois de um tempo ela só beijava um dos dois por dia, às vezes ela beijava os dois no mesmo dia e no dia seguinte as brigas aconteciam, pois ficávamos discutindo de quem era a vez. Isso foi legal até sermos descobertos. Meu amigo tomou um esporro da mãe dele, que era a outra dona da escola. Já eu, tomei uns beliscões da madrinha do meu irmão e a promessa que se isso voltasse a acontecer eu ficaria sem meus dentes, lembro que antes que eu pudesse argumentar que não tinha mordido ninguém daquela vez, ela me perguntou enfaticamente: “ENTENDEU?”, pra não tomar outro beliscão, balancei a cabeça afirmativamente e nunca mais fui beijar nossa namorada, namoros onde a outra pessoa não sabia do namoro eram mais seguros! Da minha parte nosso namoro acabou naquele dia, meus dentes valiam mais que aqueles beijos,mas se eu soubesse o que eram dentes de leite e que depois nasceriam outros, teria continuado com aqueles beijos. Mesmo porque depois vim a saber que o meu amigo não havia se rendido às ameaças da mãe dele e ainda deu uns beijos escondidos na minha ex-namorada. Acho que ele sabia o que eram dentes de leite!!!

Anúncios